Miojo Faz Mal à Saúde Mesmo?


Alguns macarrões instantâneos podem ser preparados com farinha de trigo fortificada, fornecendo diversos micronutrientes sem alterar o sabor nem a textura do alimento final. Porém, o alto teor de sódio e a quantidade de gorduras podem prejudicar a sua saúde quando consumido em excesso.

Além disso, o baixo teor de proteínas e de fibras não traz sensação de saciedade, o que pode fazer com que você sinta fome muito mais rápido do que se tivesse feito uma refeição mais nutritiva rica em fibras e proteínas.

Embora o miojo em si, quando consumido com moderação em uma dieta equilibrada, não faça mal, muitas pesquisas têm associado o alto consumo de miojo com uma má qualidade de dieta. Um estudo, por exemplo, comparou dietas de consumidores de macarrão instantâneo com pessoas que não consumiam o alimento.

Os pesquisadores chegaram à conclusão de que quem ingeria o miojo com frequência apresentou um aumento de consumo dos micronutrientes presentes no alimento. Porém, também foi observada uma redução significativa na ingestão de nutrientes importantes como proteína, cálcio, vitamina C, fósforo, ferro, niacina e vitamina A. Além disso, o estudo constatou que essas pessoas aumentaram a ingestão de sódio e de calorias em comparação com os não consumidores de miojo.

A ingestão frequente de miojo faz mal à saúde também por poder aumentar o risco de desenvolver a síndrome metabólica, condição de saúde que aumenta o risco de doenças cardíacas, diabetes e derrame. Um estudo publicado em 2014 analisou as dietas de mais de 10 mil adultos e foi constatado que comer macarrão instantâneo pode aumentar o risco de síndrome metabólica em mulheres.

Outro estudo com mais de 3 mil jovens adultos constatou que a ingestão de macarrão instantâneo foi associada a baixos níveis de vitamina D. Além disso, o consumo de miojo parece ter uma relação direta com obesidade, sedentarismo e ingestão de bebidas açucaradas. A ingestão de sódio em grandes quantidades também pode estar relacionada ao aumento da pressão arterial.

Para que você esteja ciente como como o miojo faz mal à saúde e pode impactá-la, fizemos um resumo em tópicos sobre os principais malefícios associados ao seu consumo.

1. Pobre em fibras e proteínas

O miojo é um macarrão processado que é muito pobre em fibras dietéticas e proteínas. Isso prejudica muito a sensação de saciedade, fazendo com que você sinta fome logo após comer um pacote de miojo. Além disso, alimentos pobres nesses nutrientes dificultam a perda de peso.

2. Risco de síndrome metabólica

Uma pesquisa mostrou que mulheres que comeram miojo duas vezes por semana ou mais apresentaram um risco de maior de síndrome metabólica do que aquelas que comiam menos ou não ingeriam o alimento. Tal síndrome consiste em um conjunto de condições que aumentam o risco de uma pessoa ter doenças cardiovasculares, diabetes e acidente vascular cerebral, por exemplo.

3. Contém farinha maida

A maida é um tipo de farinha de trigo refinada e branqueada usada para produção do macarrão instantâneo. Essa farinha é muito prejudicial à saúde devido ao alto processamento, que melhora o sabor, mas remove as propriedades nutricionais do alimento mantendo apenas as calorias.

4. Gorduras

O miojo apresenta muitas gorduras ruins em sua composição. Ele é um alimento processado que contém ácidos graxos saturados e gordura trans, que em excesso são muito prejudiciais à saúde. Além disso, contém óleos vegetais comestíveis, açúcar, xarope de açúcar, intensificador de sabor e muitos outros agentes que não adicionam nutrientes e fazem mal para o organismo.

5. Glutamato monossódico

Como já mencionado, esse é um aditivo alimentar comumente usado para melhorar o sabor em alimentos processados. A ingestão desse aditivo pode resultar em ganho de peso, aumento da pressão arterial, dor de cabeça e náuseas. Além disso, existem indícios de que esse composto químico vicia, fazendo com que a pessoa se alimente cada vez mais de produtos que o contêm em sua composição.

6. Dieta pobre

O consumo frequente de miojo quase sempre está associado a uma dieta ruim. Por consumir muito miojo, as pessoas acabam ficando deficientes em nutrientes essenciais para o organismo, principalmente vitamina A, vitamina C, vitamina D, cálcio, fósforo e ferro.

7. Carboidratos simples

Devido aos carboidratos simples em sua composição, o miojo é um alimento de alto índice glicêmico. Isso significa que ele gera um pico de energia logo após o consumo, o que pode aumentar os níveis de açúcar no sangue momentaneamente. Além disso, se toda essa energia gerada não for utilizada, o corpo armazena a glicose excedente em células adiposas, o que pode acúmulo de gordura e causar aumento de peso.

8. Alto teor de sódio

A grande quantidade de sódio presente no miojo faz mal à saúde, principalmente em pessoas que já são mais sensíveis ao consumo de sal. Dentre os principais malefícios causados por uma ingestão exagerada de sódio estão o aumento da pressão arterial sanguínea e do aumento da incidência de doenças cardiovasculares.

9. Dificuldade de absorção de nutrientes

Principalmente crianças que consomem muito miojo parecem ter menor capacidade de absorver nutrientes de outros alimentos do que crianças que não ingerem o macarrão instantâneo.

10. Indução de aborto

Mulheres grávidas devem evitar ao máximo o consumo de alimentos processados. O consumo de miojo pode estar relacionado à ocorrência de abortos durante a gestação. Isso acontece devido ao macarrão processado que pode afetar de forma negativa o desenvolvimento do feto.

11. Obesidade

O miojo pode aumentar o risco de desenvolver obesidade. Como já mencionado, isso ocorre devido ao baixo teor proteico e de fibras e também devido à presença de gordura e sódio, que leva à retenção de fluidos no organismo.

12. Presença de propilenoglicol

O macarrão instantâneo apresenta propilenoglicol, que é um ingrediente anticongelante ou umectante. Ele impede que os fios de macarrão sequem, retendo a umidade do alimento e conservando-o por mais tempo. Porém, o organismo absorve facilmente essa substância, que pode se acumular no coração, nos rins e no fígado, causando danos também no sistema imunológico.

LEIA MAIS IMPRIMIR ou SALVAR COMPARTILHAR ou SALVAR SALVAR PDF